Manejo de pastagens

  • 01/03/2016
  • Otimização da pastagem



Manejo correto:

Um dos principais fatores que limitam muito a produtividade animal a pasto é justamente o manejo. Se realizado de maneira incorreta, resulta na degradação das pastagens e consequente diminuição da margem de lucro do produtor.

O principio básico do manejo de pastagens é manter o equilíbrio entre a taxa de lotação e a taxa de acúmulo de massa forrageira. A taxa de lotação deve ser definida de acordo com a disponibilidade de forragem e a pastagem deve apresentar-se em um nível que forneça a maior quantidade de massa com o maior índice de qualidade. Sabe-se que a maioria das forrageiras, ao alcançar certo ponto de produção de massa, começa a perder qualidade (ex: proteína). Sendo assim, em um bom manejo deve-se considerar o ponto ideal de pastejo (maior produção de massa + maior qualidade da forragem).

Componentes que determinam o sucesso:

Pressão de pastejo: a pressão de pastejo é definida pela intensidade de utilização da forrageira, ou seja, é a quantidade de peso vivo (unidade animal) presente sobre a pastagem. A pressão de pasteio é determinante para a quantidade e qualidade da forragem disponível.

Período de ocupação: é o período em que os animais ficam em cada piquete. Este período é definido no sistema através da disponibilidade de forragem de qualidade. Desta forma, não é indicado que se defina este período através de “dias de ocupação”, pois a definição prévia de “dias de ocupação” pode sofrer variações por influência do clima (ocorrências de chuvas, temperatura, etc.). A melhor indicação é que se defina o período de ocupação através da produção de massa e qualidade da forragem. São utilizadas, para certas plantas forrageiras como as Brachiarias e os Panicums, algumas constantes em relação à altura da pastagem na entrada e saída dos animais, definindo bons índices de aproveitamento da pastagem. (Tabela 1)

Período de descanso: É um componente importante para garantir a qualidade e produtividade da pastagem. O período de descanso é definido como o espaço de tempo em que a forragem não esta sendo pastejada. É durante este período que a planta tem sua recuperação e começa a produzir massa novamente após o pastejo. O ideal é que, durante o período de descanso, a pastagem receba uma adubação nitrogenada, a fim de acelerar o processo de produção de massa.

Definições de Altura da pastagem na entrada e saída dos animais.

Categorias

Últimas

  • Análise de solo

    Para uma pastagem de qualidade e bom desenvolvimento da planta forrageira.

  • Calagem e adubação

    Conheça os procedimentos de preparo do solo e como realizá-los.

  • Solo

    Saiba os fatores mais importantes para a obtenção de pastagens de alta produção.

  • Clima

    Saiba quais situações podem influenciar diretamente na qualidade da pastagem.